sábado, dezembro 26, 2009

Saldo de Natal

Todo ano, por muitos anos, o meu Natal é sempre a mesma coisa, mas esse ano ele foi diferente.

Desde que eu comecei a namorar meu marido, eu já comecei a passar as festas na casa da família dele. Na minha casa, os meus pais nunca curtiram muito essas festas de final de ano, ao contrário da minha sogra que adorava e passava o mês de dezembro todo se programando para isso. Decorava toda a casa, fazia questão de ter uma árvore natural e que todos participassem da decoração dela. Planejava o cardápio com antecedência e 3 dias antes já estava na cozinha fazendo os quitutes. Presentes também sempre tinha, nem que fosse algo do mercado onde ela normalmente fazia compras.

Só que depois que ela morreu o nosso Natal quase que morreu junto. Depois foi a vez do meu sogro, daí as coisas desandaram de vez.  Enquanto meu sobrinho era pequeno, a gente ainda tentava fazer algo mais alegrinho por causa dele, mas agora com 12 anos, o espírito natalino dele é tão chocho quanto o nosso ...

Dessa vez, a minha cunhada disse que não faria nada no dia 24  e como meu marido iria trabalhar, então  resolvi que  ficaria aqui em casa sozinha.  A minha mãe mora até perto e embora não faça ceia, disse pra eu ir até a casa dela pelo menos pra jantar, mas já estava tão cansada no dia 24 à noite que resolvi ficar aqui mesmo. No final, a minha cunhada também resolveu assar um perú na noite do dia 24,  mas  mesmo assim decidi não ir.

Então o fato é que passei a noite do dia 24 sozinha e acreditem ou não, eu tô viva :) Tem gente que nem suporta a idéia de ficar sozinho em datas assim, mas pra mim foi super tranquilo. Teria sido mais tranquilo ainda se não tivessem os fogos que me fizeram acordar à meia-noite, porque tinha ido dormir as 10:30hrs.

É claro que eu prefereria ter passado ao lado do meu marido, mas não achei ruim não ter ficado sozinha. Ou melhor, ter passado junto com a minha melhor companhia :)

O ruim mesmo foi não ter tomado nenhuma birita :)

3 comentários:

Edelize disse...

Márcia, apesar de eu adorar o dia 24, acho que não teria problema algum de passar sozinha. Teve uma época que o dia 24 tinha de ser comemorado com festa, família e amigos. Atualmente, por estar longe da família, prefiro passar somente com o maridex, sem agito algum. Se passasse sozinha, pelo menos uma tacinha de vinho teria. Boa viagem em janeiro e muitas comprichas! Divirtam-se!

PS - tiramisu é super fácil. Depois publico a receita. Estas minhas prendas domésticas só de manifestam no final do ano (ainda bem, pois a cintura - que cintura? - agradece). Bjocas.

lucia disse...

Em casa, por causa da minha mae, comemorar o natal era coisa obrigatoria. Com ceia a meia noite e tals. Mas eu nao ligo para as festividades de fim de ano, nao. Nao faco festa, nao vou a festas e prefiro ficar em casa e dormir cedo. :)

Ana disse...

Tia Marcia,o Natal realmente nunca mais foi o mesmo... ainda faço o ritual pra tentar manter viva a tradição, mas não podemos fazer a alegria voltar como era antes. Você fez falta na noite de natal, mas fico feliz de tenha sido boa companhia para você mesma... isso é importante!
Beijos!