quarta-feira, dezembro 31, 2008

Feliz 2009!



As minhas festas de fim de ano são sempre as mesmas. O mesmo lugar, as mesmas pessoas, a mesma comida. Ás vezes tenho até a impressão que estou presa a um daqueles filmes que se repetem e repetem, como por exemplo o Como se fosse a primeira vez ou aquele outro que tem o Bill Murray e ele vai para uma determinada cidade para o dia da Marmota. Como é mesmo o nome daquele filme?

Enfim, mas desde o ano passado, a vedete da nossa noite de reveillon é essa torta que nós descobrimos na mesma rotisserie que compramos a comida para o ano novo. A Pastiera de Grano é uma torta de ricota com uvas passas, grãos de trigos e um toque cítrico bem delicado, que segundo essa receita é água de flor de laranjeira. Para alguém que como eu, que só gosta de doce de chocolate, com cobertura e recheio de chocolate, a descoberta dessa torta foi um tremendo achado.

Então é assim. Já que no reveillon do ano passado a nossa sobremesa foi essa, e eu tive um ano muito bom, fica decretado aqui, que de agora em diante, ela será a nossa sobremesa da sorte. E que ela, juntamente com a minha calcinha amarela, possa mandar para outras paradas algumas nuvens escuras que andam nos rondando. É esse meu desejo para 2009 e é isso que vou pedir quando der a primeira mordida na minha sobremesa da sorte ;)

E pra todos vocês, desejo um delicioso 2009, tal e qual o sabor da minha sobremesa da sorte :))


Feliz Ano Novo!

Amo esse filme

Depois de assistir Encontros e Desencontros - um dos meus filmes favoritos de todos os tempos - por trocentas vezes em dvd, dá última vez encontrei esse video perdido no extras do disco.

segunda-feira, dezembro 29, 2008

Calcinha Amarela



Se dá resultado eu não sei, só sei que minha calcinha amarela para passar a virada de ano já está garantida.

E se não fizer bem, mal também não vai fazer :)

sábado, dezembro 27, 2008

Filmes de Gratís



Essa dica eu vi no blog Ilustrada da Folha .

No site do The Auteurs, mediante a um simples cadastro, você pode assisitir filmes pagando uma taxa que varia de 2 a 5 dolares, através do cartão de crédito, e tem também alguns de graça. Pelo que eu entendi, a programação é alterada semanalmente e nessa semana - não sei até quando - tem o Paradise Now pra assistir de graça. Eu assisti já faz algum tempo, mas me lembro de ter gostado muito.

Divirtam-se! ;)

segunda-feira, dezembro 22, 2008

domingo, dezembro 21, 2008

Beleza é um item de série da família Kawabe, prova é, esse moço aqui.
Agora me digam se ele não puxou a beleza da prima-torta aqui? :)

quinta-feira, dezembro 18, 2008

Dr. Miserável

Essa semana eu fui num médico pra levar os resultados de um exame que ele havia me pedido no mês passado. Ele havia me passado uma dieta, e também deu um remédio pra ajudar a segurar a fome, e como já era de se esperar, não aconteceu. Na consulta dessa semana, quando ele viu os resultados do meu exame, e meu peso, ele me deu o maior sabão!

Disse que meu colesterol bom tá horrível, meu colesterol ruim tá péssimo, e que se eu não perdi nem 100 grs com o remédio que ele me deu ( mas ele nem me deixou contar que não tomei todo o remédio porque fiquei com dor de estômago) e com a dieta, ele não pode fazer mais nada. Quando tentei argumentar com ele que faz um mês que não janto, ele respondeu que não queria saber o que eu "não como" e sim o que eu ando comendo. Pra completar, disse que se minha intenção é ser contratada pra jogar no Curinthias, eu tô no caminho certo. Em menos de cinco minutos de consulta me despachou do consultório só faltando dizer: Passar bem, não volte mais aqui e um Feliz Infarto pra você!

Puxa vida, fiquei magoada. Precisava ser tão duro com uma moça que tá com as veia tudo entupida, precisava?

terça-feira, dezembro 16, 2008

Descaso Natalino

Esse ano o meu descaso natalino anda tão grande que já está beirando quase o relaxo! A minha árvore de Natal joguei no lixo e na minha casa não tem um enfeite se quer. Até o presépio que eu sempre gosto de montar, nem sei onde foi parar. Se na minha mesa de trabalho tem uma árvorezinha dourada, foi porque alguém colocou lá. Presentes então, faz anos que não sei mais o que é isso. Aliás, nem o presente padrão de todos os anos do meu marido eu comprei. Um pena, porque esse ano não vou ouví-lo falar: Uauuu, polo + bermuda de novo! Que legal!

Mais confesso que nos últimos anos tenho me sentido extasiante de não precisar frequentar shoppings lotados, estacionamentos congestionados e ruas intransitáveis que ficam nessa época do ano.

Mas eu tô começando a ficar com medo que esse descaso todo pelo consumismo desenfreado, acabe comprometendo a minha habilidade natural de fazer compras, e com isso sei lá, perca meu tão apurado bom gosto em comprar roupas.

Então como não vejo vitrines faz tempo e não sei qual é a última tendência na moda, resolvi consultar um site especializado pra saber qual é a sugestão dos estilistas para se usar nos dias de festas. Segundo o site que eu consultei, nada de usar vermelho longo ou dourado na noite de Natal. O que vai fazer você brilhar mesmo, são os vários tons de verde.

Ufa, pelo menos isso tá resolvido. Já escolhi minha roupicha e meu sapatito para grande noite e olha só, sem precisar enfrentar as infernais vitrines dos shoppings. Uma pena não poder usar preto no Ano Novo, senão já encomendaria os dois!

Mas o melhor de tudo e descobrir que meu apurado bom gosto continua intacto ;-)

quinta-feira, dezembro 11, 2008




Quero morrer amiga da Namaria Brega, hihihi!

quinta-feira, dezembro 04, 2008

Kuduro




A esposa do meu chefe viu um programa na tv, onde segundo ela, estava passando um concurso de Kuduro. Se você não sabe o que Kuduro, não fique triste porquê eu também não sabia.

Kuduro é um ritmo musical nascido em Angola com coreografia própria que pra mim lembra mais Michael Jackson nos tempos do Thriller, mas enfim, o fato é que ela gostou do rítmo e decidiu que queria comprar um cd com essas músicas. Daí foi de loja em loja perguntando:

- Moço, você tem Kuduro? Moço, você tem Kuduro?

Não, ninguem tinha Kuduro. Na verdade ela não deve ter encontrado kuduro porque não sabia o nome de nenhum cantor que toque o kuduro. Daí entra eu na história, pra procurar um kuduro pra ela.

Conclusão: Pesquisei, procurei, fucei até finalmente encontrar um site - infelizmente não me lembro mais o nome - e passei a tarde inteira baixando o Kuduro. Depois de uma overdose dessa música horrorosa, eu fiquei pensando:

- Deus du céu! o que eu fiz pra merecer passar a tarde com kuduro !!??

É, não é nada fácil não ganhar a vida honestamente ...

Quem descobrir quem é o moçoilo da foto, ganha um pirulito de jiló!
Aqui vai uma dica: Um dia ele já foi bunitim ;)

terça-feira, dezembro 02, 2008

Guti Guti

Olha que coisinha mais bonitinha da titia dormindo dia desses no meu sofá.

O sono era tanto que depois ele continuo dormindo em pé ;)

sábado, novembro 29, 2008

Encontro Anual de Amiguxas


Eu, e algumas amigas das antigas, assumimos um compromisso de tentar nos encontrar algumas vezes por ano pra poder colocar a conversa em dia, mas a verdade é que o ano passa e nem sempre a gente consegue cumprir com o prometido.

Depois de uma delas ter passado por uma cirúrgia no coração, deixando todas nós apreensivas, decidimos que esse ano não poderíamos passar em branco. E pra comemorar o sucesso da cirúrgia, nada melhor do que uma churrascaria :)

Acompanhadas de polenta frita, picanha mal-passada e torta moussse de chocolate demos boas risadas, trocamos presentes e como sempre, prometemos nos encontrar mais vezes.

Só que dá próxima vez será assim, numa praia ensolarada, curtindo a natureza e com roupas bem levinhas :)

quinta-feira, novembro 27, 2008

No post anterior, a Denise fez um comentário sobre as filas de banco, que me fez lembrar de uma história.

Meu amigo me contou, não faz muito tempo, que enquanto ele estava na fila do banco para ser atendido (é Denise, infelizmente elas ainda existem), ele começou a observar um senhorzinho.

Disse que o homem estava super impaciente indo de uma fila para outra o tempo todo. Era só a fila ao lado andar mais rápido, que ele mudava de lado. E quando a primeira voltava a andar, ela voltava pra ela. Numa dessas voltas, ele virou pro meu amigo e disse:

- Moço, você conhece a Lei de Bafi?

Meu amigo disse que o banco estava lotado, tava um calor dos infernos, ele de mau humor, porque tava cheio de conta pra pagar mas não tinha dinheiro, e o homenzinho ali, cutucando o ombro dele e perguntando:

- Conhece moço, a Lei de Bafi?

Ele disse que quando ouviu isso, ficou pensando: E agora, ensino ele a falar direito ou o deixo acreditando que é Lei de Bafi mesmo...

Mas resolveu responder pro senhorzinho:

- Conheço sim.

E o homem continuo, incorformado:

- Então, tô aqui e aquela fila anda mais rápido. Quando vô pra lá é essa aqui que anda. Isso é a Lei de Bafi!

Hahahaha, eu adorei essa história! Agora, toda vez que alguem faz um comentário do tipo "droga, só porquê não trouxe guarda-chuva, caiu o maior pé d'água" eu respondo:

- É a Lei de Bafi!

terça-feira, novembro 25, 2008

Eu confesso que fico espantada com a capacidade que algumas pessoas tem de contar a vida delas inteira para um completo desconhecido em menos de 5 minutos.

Eu estava voltando do trabalho, quando uma senhora me fez uma pergunta. Segue abaixo o diálago:

Ela - Você tem horas?
Eu - Estou sem relógio, mas deve ser quase 8 horas.

Agora segue o monólogo:

- Nossa, já são oito horas!? Eu desci eram sete e vinte e pensei "antes das oito eu volto", é já segunda vez que eu desco hoje, mas já são oito horas e ainda não cheguei. Eu fui lá no Baiano comprar um acarajé e ainda disse pra ele "não tenho dinheiro aqui não, depois vai lá em casa buscar", ele mora aqui na rua do posto, eu sei que é demais né? alem de comprar fiado, ainda peço pra ele buscar o dinheiro em casa, mas sabe como é, dinheiro na mão ... Mas o bom mesmo é ir nessas lojas de um real. Menina tem tanta coisa lá! E sabe o que é bom? O Baiano me falou que nessas lojas é tudo dinheiro vivo, não tem venda a crédito não. Hoje minha filha foi em casa e falou: "mãe, me dá dinheiro pra comprar cigarro?" eu já tinha gasto um pouco na loja de um real, mas aí eu disse pra ela: "não tenho não" mas eu tinha sim, tenho setenta reais guardado. Aliás o dinheiro é dela, porque tô desempregada faz 5 anos, mas eu não dei, daí ela foi lá e fumou do meu! Cê acredita? ela fuma demais, mas ela acende o cigarro e fica lá queimando sozinho no cinzeiro, daí vou lá e apago e ela me xinga "sua isso, sua aquilo, quem mandou apagar meu cigarro?" eu apago mesmo porque quando ela volta pra fumar, é só filtro, cigarro do Paraguai você já viu né? Já disse pra ela: " Se você se arder com esses cigarros, vai se arder sozinha porque eu não vou cuidar de você". agora eu não, não fumo muito não, só a noite. Mas é assim, se o cigarro tá lá eu não fumo, agora se não tem, tenho que sair pra comprar.

Ela só parou de falar - acho - porquê eu dei tchau. Agora, mais 15 minutos com uma mulher dessas, daria até pra escrever um livro...

quinta-feira, novembro 20, 2008

B A R A K A

Eu vi esse documentário há alguns anos, mas me lembrava muito pouco dele. A única coisa que realmente me marcou na época, e que me fez ter vontade de assistí-lo novamente, foram as maravilhosas imagens que aparecem no filme.
Ontem eu assisti novamente, e embora não me lembrasse mais que nele também aparecem cenas tristes e deprimentes, a sensação de maravilhamento diante daquelas imagens ainda foi o mesmo.
Procurando pelo video, eu descobri que Baraka é uma palavra sufi, que quer dizer "sopro de vida".
Mas com certeza também é uma viagem alucinante através de imagens.

quinta-feira, novembro 06, 2008




Um dia zanzando pelo Flickr, eu descobri que esse site faz calendários personalizados, utilizando suas fotos. Eu achei muito legal a possibilidade de ter um calendário na minha mesa de trabalho feito com as minhas fotos e resolvi encomendar um pra mim. O calendário chegou ontem, depois de quase 20 dias, e fiquei super contente com o resultado.

O único problema é que na empolgação, acabei escolhendo algumas fotos que sei lá, agora olhando achei que não tem muito a ver. Acho que se fosse hoje, eu escolheria outras. Pode não parecer, mas é duro ter que escolher só 13 fotos :o)

A segunda surpresa é que o calendário é muito grande para colocar na mesa. Quando vi a medida no site, achei que fosse em centimetragem, mas olhando de novo agora, acho que está em polegadas. Mas tudo bem. Já decidi que esse vai ficar aqui em casa e já descobri um outro site brasileiro que também faz esse trabalho. E o que é melhor, custa a metade do preço :)

Fica aqui a minha dica como presente de Natal. É baratinho, útil e super original .

terça-feira, novembro 04, 2008





Quem é que precisa de um Brad Pitt, quando se tem um marido que, em plena terça-feira, espera você chegar do trabalho e te serve um delicioso risoto de alcachofras com salsão - receita de Jamie Oliver - acompanhado de lombo assado e batatas carameladas e um Dry Martini, assim só pra te agradar?

Angelina, cara mia! Pode começar a morder seu cotovelo de inveja ;)

domingo, outubro 26, 2008




Ontem fui ao teatro assistir essa peça/musical chamada Rock Show. A peça é dirigida pelo Wolf Maia e mostra uma retrospectiva da história do rock passando por vários sucessos do rock roll, como Janis Joplin, Fred Mercury, Ramones, Red Hot Chilli Pepers e outros.

O que eu mais gostei na verdade nem foi tanto da interpretação dos atores/cantores, mas sim das coreografias, onde a maioria era feita com passos de sapateado, que eu acho simplesmente lindo. Os efeitos de luzes e o cenário, com andaimes e atores dando a ilusão de operários musicais, também foi bem legal.

A peça começava as 9:30 da noite, e cheguei lá um pouco antes desse horário. Não tinha jantado, já que a nossa intenção era fazer algo depois do espetáculo, mas eu já estava morta de fome. Como não poderia deixar de ser, tinha um pipoqueiro na porta do teatro, mas agora cada vez que vejo uma cachorrinha de pipoca é inevitável me lembrar da história que meu amigo me contou dias atrás.

Ele, um viciado em pipocas, não pode ver uma carrocinha dessas. Ainda mais aquelas que exalam cheiro de pipoca fresquinha que fazem a gente salivar, mesmo que a gente nem esteja com fome.

Pois bem. Dia desses ele mal chegou na fila do cinema e já viu uma cachorrinha dessas. Não pensou duas vezes e correu pra comprar uma. Enquanto ele degustava sua pipoca, percebeu uma coisa esquisita nelas. Primeiro ele achou que era impressão, mas depois ele teve certeza. Aquela pipoca tava molhada!!!!

Do lugar da fila onde estava, ele conseguia enxergar o carrinho de pipoca com o pipoqueiro, mas não parecia estar garoando pra pipoca estar úmida daquele jeito. Foi quando numa observação mais atenta, ele pode perceber que o pipoqueiro enquanto não servia ninguem, ficava ali, mascando alguns grãos de pipoca e de repente cuspia os mesmos de volta! É, ele comia pipoca do carrinho e cuspia os milhos de volta - sem perceber, claro! - de volta para dentro do carrinho!

Nossa, ele disse que ficou com um puta nojo e eu idem cada vez que vejo um carrinho de pipoca!
Mas a peça ia começar, eu tava morrendo de fome e resolvi arriscar. Comprei a pipoca.

Pra quem quiser saber mais sobre o musical, ele está passando no Teatro Brigadeiro e parece que é curta temporada. Tem duração de 1:20 e se você gosta de rock, sapateado, coreografias sensuais com meninos e meninas vez ou outra pegando naquilo, com certeza vai gostar dessa peça musical :)

E pelo que tudo indica, o pipoqueiro da porta também não masca e nem cospe pipoca de volta ;)


domingo, outubro 05, 2008

O legal de poder viajar e visitar o óbvio é também fazer descobertas interessantes, daquelas que não constam em nenhum guia de viagem. Passeando pela Calle Florida, em Buenos Aires, fiz a feliz descoberta dessa banda portenha que me pareceu independente, tocando uma música deliciosa, daquelas que te fazem ter vontade de sair sacolejando o esqueleto ;)

Depois de duas horas e meia fazendo upload no Youtube, eu espero que vocês gostem ;)

quarta-feira, setembro 17, 2008



Será que 4 dias em Buenos Aires serão o suficiente pra que eu volte dançando assim?
Não faço nem questão que o professor seja o Al Pacino ;)

sexta-feira, agosto 22, 2008

A amiguxa Lu, vira e mexe, faz uns posts bem legais falando sobre alguns produtos de beleza e maquiagem que ela descobriu ou já usa. Ultimamente ela tem dados dicas geniais de sites onde se pode comprar maquiagem e perfumes importados com preços bem acessíveis.

Eu fiquei toda serelepe lendo sobre tudo isso, mas comecei a questionar a minha fashionice. Cheguei à conclusão que não tem nada de fashion uma mulher que está preste a completar 38 anos e não sabe pintar os olhos, não tem a menor idéia do que seja um curvex, não sabe pra que serve um iluminador e tem calafrios quando alguém diz que usa cílios postiços. Meu Deus – pensei - deve ter alguma coisa de muito errada comigo. E resolvi dar um basta nisso!

Clicando lá e acolá cai em alguns tutoriais no youtube onde se ensina fazer maquiagem e escolhi um que dizia - Maquiagem básica para o dia-a-dia em 2 minutos - e pensei: Opa! É esse mesmo!

A moçoila já começa o vídeo dizendo que a pele dela já estava preparada com hidratante, corretivo, base e o caramba a quatro que imagino já ter gasto pelo menos uns cinco minutos, mas ignorei a constatação e continuei firme no meu propósito de me tornar uma mulher fashion.

Três horas depois – pelo menos pra mim – ela ainda estava terminando de pintar os olhos. Perdi as estribeiras por uns segundos e comecei a berrar: - Anda logo mulher que ainda tenho que trabalhar! – Mas daí me lembrei que era de noite e voltei a entoar o mantra: Eu quero ser fashion ... Eu quero ser fashion ...

Mas a gota d’água foi quando ela mostrou um estojo cheio de pincéis e descobri que aquela mulher usava mais pincéis pra pintar a cara do que o Leonardo Da Vinci usou pra pintar a Mona Lisa, e sem mais paciência nenhuma disse pra ela - Ahh vá te catar! – e desliguei o computador.

E é essa a história da ascensão e declínio, de uma mulher que um dia sonhou em ser fashion ...

domingo, julho 20, 2008

Seduzida pelas diversas publicações que tem saído ultimamente com títulos de os cem melhores isso e os mil melhores daquilo, resolvi escrever meu próprio livro contendo os cem melhores doces que você deve comer antes de morrer.

Mas será um livro totalmente diferente: Não terá nada de receitas, nada de histórias, nada de origem e muito menos variações do mesmo doce, seguindo receitas de determinado chef. Se a pessoa nunca tiver comido doce de abóbora, por exemplo, poderá ali, após uma simples lambida de página descobrir o sabor dessa e de várias outras iguarias.

A princípio eu pensei em fazer as páginas comestíveis, mas aqueles mais gulosos comeriam meu livro em menos de uma semana, o que obrigaria a companhia das letras produzir e vender cada vez mais e mais exemplares do meu livro, e o que consequentemente me traria jabutis, nobéis, dinheiro, fama e minha vida se tornaria patética demais. Portanto optei só por ter páginas lambíveis.

Mas o melhor vem agora. Cada lambida terá só dez calorias, mas se você der quinze, serão só três calorias e meia. Genial não?

Mas como vocês devem imaginar, fazer um livro desses não é nada fácil. Pode levar um mês, um ano e talvez até um século. Então quero deixar aqui um aviso. Se eu demorar muito para voltar a aparecer por aqui, lembre-se que a culpa é do livro :)

segunda-feira, julho 14, 2008


Hoje, pela primeira vez na vida, tive que fazer um teste de audiometria e vou te falar um negócio. Eu não gostei nada não ...

Eu entrei na sala, e a mocinha depois de fazer alguma perguntas, pediu pra eu colocar o fone de ouvido e me deu um aparelhinho que era pra eu apertar cada vez que ouvisse um barulho.

O problema é que o tal barulho é tão baixo, que parece mais com o som de uma formiga caminhando sobre um carpete e conclusão, eu não tava ouvindo nada!

O jeito foi começar a apertar aquele bagulho feito uma louca, pra fazer de conta que tava ouvindo alguma coisa. Imagina! Eu na flor da idade sendo taxada de surda!

O jeito agora é esperar o tal resultado. Só espero que o mesmo não seja um encaminhamento para um psiquiatra ...

domingo, julho 06, 2008

Se alguem aqui encontrar com a minha vontade de blogar por aí, diga a ela que já estou quase louca de tanto procurá-la ;)

domingo, junho 22, 2008

Nós formatamos o computador aqui de casa e por conta disso perdi minha senha do Flickr. Já tentei diversas vezes usar a senha que o yahoo me mandou mas a bendita não funciona nem com reza brava...

Acho que terei que abrir uma nova conta lá para conseguir colocar fotos novamente, mas enquanto a vontade de fazer isso não aparece, vou colocando minhas fotos aqui mesmo.

Se alguém souber como eu posso resolver isso, diga agora ou se cale para sempre.







1ª) Loja de artigos indianos em Embu das Artes
2ª) Loja de artesanato - cerâmica - Embu das Artes
3ª) Quadro com jogador de um time de futebol americano, cujo nome o alascoano me falou, mas já não lembro mais. Interessante o trabalho desse cara e ele nem queria me deixar fotografar.
4ª) Palhaço poeta na companhia de 3 anões
5ª) Palhaço poeta declamando versos de Carlos Drummond de Andrade enquanto nós nos deliciávamos (que meu colesterol não nos ouça) com um leitão a pururuca, acompanhado de feijão tropeiro, arroz, couve refogada e mandioca frita.


sexta-feira, junho 20, 2008


Imagina que um anjo, daqueles que são unha e carne com Deus, descesse dos céus e dissesse que você é uma pessoa tão boa, tão generosa, de coração tão grande que seu espaço no Paraiso já está mais do que garantido e que uma legião de outros anjos já estavam começando a ficar preocupados em perder o lugar pra você, e que por isso você seria liberado pra praticar por uma única vez, um tremendo pecado. Qual você cometeria?

Eu hoje mataria alguem ...












domingo, junho 15, 2008


Definitivamente o melhor do novo filme do Indiana Jones é a mocinha vilã que apesar de participar de lutas marciais em plena selva amazonica , um duelo de esgrimas, pular de uma cachoeira, ser atacada por formigas gigantes e finalmente ser abduzida por ET´s é ainda conseguir manter seu cabelinho chanel negro em estado perfeito, até o final do filme.

Juro por Deus que um dia vou ter um cabelo assim!

quinta-feira, junho 12, 2008

Eu demorei muito pra ter um quarto só meu. Passei uma boa parte da minha vida dormindo no quarto dos meus pais e mais tarde dividindo o quarto com os meus irmãos, até que eles foram casando, casando e finalmente tive um quarto só pra mim.


No trabalho também, sempre tive que dividir a sala com os outros. Nunca achei ruim, porquê afinal de contas é sempre legal ter alguém pra jogar uma conversa fora de vez em quando, mas desta vez vou ter uma sala só pra mim.


Tudo bem que é sala daquelas feitas com divisórias e vidros, mas não deixa de ser uma sala. Além de minúscula, não terei privacidade o suficiente pra cutucar o nariz, mas pelo menos vou poder falar ao telefone mais a vontade.


Taí ó. Gostei da idéia de ser a secretaria-beta trabalhando dentro de uma sala-aquário :)



domingo, junho 08, 2008



Eu peguei essa tirinha na página de orkut do Léo, o filhinho do Serbão. O Léo não nega que herdou o bom humor do pai :)

E resolvi colocá-la aqui porque achei a história uma gracinha e já que estamos na semana do Dia do Namorados, ela tem tudo a ver :)
Já que o Barack Obama não vai me deixar mesmo um comentário no último post, vou responder a meme enviada por essa moça aqui pra tirar esse blog do marasmo :)

As minhas três alegrias:
- meu marido
- minha casa
- meus viralatinhas

Meus três medos:
- ter um cancêr
- perder meu marido
- me arrepender no futuro de decisões tomadas no passado.

Meus três objetivos:
- crescer profissionalmente
- escrever cada vez melhor
- poder passar a vida inteira viajando

Minhas três obsessões:
- viver limpando o visor do meu celular.
- viver organizando minha mesa de trabalho
- viver esticando o lençol da cama sempre que vejo um amassadinho.

Três fatos surpreendentes sobre mim:
- fico vermelha de vergonha.
- tenho antipatia gratuíta
- Não gosto de conversar quando acabo de acordar.

Se quiserem responder, mi caixa de comentários és su caixa de comentários :)

terça-feira, junho 03, 2008

O Namastê acaba de completar 4 anos. Tudo bem que ele anda quase que respirando só com aparelhos, mas a verdade é que não foi nada fácil chegar até aqui. Foi preciso vencer etapas e cumprir com alguns requisitos básicos que fazem de um simples mortal, um verdadeiro blogueiro!

O primeiro, é claro, foi aprender a colocar aquela música irritante de fundo no blog que começa a tocar cada vez que um filho de Deus o acessa tentando ler aquelas bobagens que você escreve. Em segundo, é hospedar na sua barra esquerda tudo quanto é tranqueira que você encontra pela internet. E o terceiro, porem não menos importante, é acessar sua página de 5 em 5 minutos pra ver se já tem comentários naquele post idiota que você fez, e claro só você achou engraçado. Como eu cumpri todas as etapas com louvor, esses 4 anos devem ser mais do que comemorados.

Mas o que me fez resistir bravamente até aqui, é que reza uma lenda na internet que diz que no dia que seu blog completa 4 anos você começa a receber comentários de visitantes dos lugares mais inóspitos do mundo. Já houve casos até de pessoas - mas essas muito espiritualizadas - que receberam comentários do Dalai Lama e Madre Teresa de Calcutá ( quando essa última era viva, claro)

Claro que meu blog é mais humilde, tal qual a dona, portanto minha visita e comentário foi de alguém não tão conhecido, mas que veio de um lugar tão inóspito quanto :


Photobucket


De longe, esse é o melhor blog da blogosfera!

Então faça como Padre Adelir e deixe seu simpático recadinho de felicitações ao Namastê :)

sexta-feira, maio 30, 2008

Semana que vem, virá um cara que mora no Alasca para trabalhar uns dias com o meu marido, e como ele já conhece esse cara de um curso que fizeram juntos uma vez, nós estamos pensando em levar o alascoano (é, quem nasce no Alasca, deve ser alascoano né?) num botecão que tem lá no bairro da Aclimação. E apesar deu já ter ouvido perguntas absurdas do tipo: Tem coca-cola no Brasil? de alguns estrangeiros, juro que vou me controlar pra não fazer perguntas cretinas á ele do tipo: Seu Iglu fica num condominio fechado? É verdade que no Alasca ninguem precisa de geladeira?

O tal boteco é daqueles com mesa de plástico na calçada, suporte de isopor pra garrafa de cerveja nas mesas e tem espetinho de tudo que é jeito: carne (lógico!), legumes, batata com bacon, mussarela e de sobremesa frutas cobertas com chocolate.

Pra vivência cultural do alascoano ficar melhor, estamos até pensando em contratar um cachorro sarnento pra ficar rondando a mesa enquanto a gente come e um grupo de pagode pra tocar Almir Guineto e Katinguelê.

Não. Pensando bem, vamos ficar só com o cachorro sarnento mesmo...

Olha, não é por nada não, mas acho que vamos causar uma putz boa impressão no alascoano, né não? :)

terça-feira, maio 27, 2008





Hoje eu ouvi uma história pra lá de estapafúrdia!

Dizem que a Dona Celeste, mãe do Pelé, era doida pelo nome Edson. Antes mesmo do menino nascer, lá ia ela, vez ou outra, no cartório tentar registrar o menino. Essa fixação toda pelo nome era por causa do Edson Cordeiro, que segundo más lingua, Dona Celeste era fã de carteirinha. Ela tinha a discografia completa do cara.

Mas claro que toda vez que ela chegava no cartório o escrivão dizia: Num pode registrar o menino ainda, ele nem nasceu! Mas ela não se cansava. Passava dois meses tava ela lá de novo...

Até que finalmente Pelé nasceu e lá foi ela, feliz e saltitante registrar o menino e chegando lá disse pro escrivão:

- O menino vai chamar Pelé.

O escrivão, sem entender nada, falou:

- Como assim Pelé!? O nome do menino não é Edson?

e ela respondeu:

- Edson era antes do nascimento!

domingo, maio 25, 2008

Vi isso num quadro, no banheiro de um restaurante.

Aritimética dos Relacionamentos

Homem esperto + Mulher esperta = Romance
Homem esperto + Mulher estúpida = Caso
Homem estúpido + Mulher esperta = Casamento
Homem estúpido + Mulher estúpida = Gravidez

sexta-feira, maio 23, 2008


Hoje lá no escritório alguem comprou um daqueles pães chamado catarina. Pra quem não sabe, a catarina é um pão com massa folhada, comprido e com a superfície trançada e tanto pode ter recheio doce ou salgado. Infelizmente não achei nenhuma imagem dela aqui na internet. Mas alguem confundio o nome e começou a chamar o doce de carolina. Daí começamos a explicar a diferença de um e de outro para a menina entender, e ela exclamou.

- Também, tem tanto doce com nome de mulher!

- É verdade - eu respondi - Eu também quero que exista um doce que tenha meu nome!

Olha que legal ter um doce com o seu próprio nome. As pessoas chegariam na padaria e diriam assim: Moço dá 100 gramas de marcia kawabe - Vai comer sua marcia kawabe aqui ou é pra viagem?

E de vez em quando elas diriam assim: Nunca comi uma marcia kawabe mais gostosa que essa! Quer sua marcia kawabe com cobertura ou sem? A minha favorita é a marcia kawabe com massa bem crocante ...

Hahahaha genial essa idéia. Agora só falta inventar o doce que terá o meu nome :)

quinta-feira, maio 22, 2008



Eu troquei de ajudante de lar faz pouco tempo, e essa que arrumei agora tem me feito pagar todos meus pecados...

O lado bom é que ela é super boazinha e uma pessoa de extrema confiança, já que é uma velha conhecida da família. Mas o lado ruim é que ela simplesmente não sabe fazer aquilo que ela se propôs a fazer, que nada mais é, do que fazer faxina.

Ela sempre coloca o lençol da minha cama do lado avesso, mas isso eu até entendo porquê talvez ela tenha medo que algum cachorro louco apareça para me pegar de madrugada. Na cabeça dela é inconcebível que alguém não tenha um piso de banheiro combinando com o jogo de toalhas de banho, então ela usa minha toalha de rosto esticada no chão, no lugar do piso. Ou vai ver ela acha que aqui em casa a gente seca o rosto esfregando a cara no chão. E eu já estou convencida de que a religião dela não permite que o lado esquerdo da minha estante seja limpo, porque lá sempre, mas sempre está cheio de pó. E não vou nem falar das habilidades dela como passadeira, porque de uns tempos pra cá eu sou uma mulher literalmente brilhante usando as calças pretas que ela passa...

Um dia eu estava comentando os métodos nada ortodoxos dela fazer faxina com a minha cunhada, quando ela me contou que lembrava de uma vez, quando viu a mãe brava porque a V. tinha lavado roupa cedinho e no final da tarde, a V. já tinha recolhido, passado e guardado toda roupa que ainda estava ... molhada! E acreditem, vinte anos depois, ela já quase fez isso aqui. Só não chegou nos finalmente, porque eu cheguei a tempo de impedi-la de tal asneira.

Aí ontem, chegando do trabalho, encontrei com a irmã dela no caminho que veio me pedir gentilmente que eu a indique assim que souber de alguém que precise de uma empregada. Claro que minha resposta não poderia ser outra:

- Mas claro Solange! Assim que tiver uma inimiga, você será a primeira a ser notificada.

Fazer o quê? Ruim com elas, mas é pior sem elas...

segunda-feira, maio 19, 2008

Essa a Herika pediu pra eu fazer.

Oito coisas que quero fazer antes de morrer:

1 - Falar francês.
2 - Tocar violino.
3 - Fazer mergulho submarino.
4 - Passar 6 meses viajando.
5 - Pular de para-quedas
6 - Aprender a dança do ventre
7 - Ler Dostoiévski, Toltói e Gogol.
8 - Dirigir um porshe.
9 - Ter um amante.


Ahh droga são só 8! Então o amante vai ter que ficar de fora ;)

Por culpa dele agora arrumei mais uma tranqueira pra usar :)

O legal do Twitter é que consigo mandar mensagens do meu celular, e com o link do site aqui no blog, dá pra atualizá-lo em doses homeopáticas já que no twitter só dá pra enviar textinhos bem curtos.

Bom, vamos ver no que isso vai dar ;)

quarta-feira, maio 14, 2008



Depois um sujeito dessas encontra comigo no trânsito - meio atrapaiada, eu confesso - mas ainda tem a pachorra de abaixar o vidro e gritar:

-Vai pilotar fogão Dona Maria!!!

É. Pois é ...


terça-feira, maio 13, 2008




Eu vi sobre esse curta no site da Revista O Grito e achei um barato.

Esse filme é do mesmo criador dos Simpsons e conta a história de um Patinho Gay casado com um Jacaré chamado Openly Gator e ainda tem os amigos Urso Bi Polar e o gato Oscar Wildcat numa alusão ao ícone gay, Oscar Wilde.

Nesse video, o Queer Duck - o pato - conta aos pais que é gay e a reação deles, em especial a mãe, não poderia ser mais engraçada. E isso porquê ela ainda não sabe que a sua outra filha, a Melissa, é sapatão :)

Apesar de não ter legenda, eu achei que está bem facinho de entender, portanto divirtam-se :)

domingo, maio 11, 2008




Feliz Dia das Mães :)

terça-feira, maio 06, 2008

Dia do Tadinho

Eu adoro o frio, como muitos de vocês já sabem, e tem feitos dias fresquinhos por aqui o que tem me deixado muito feliz. Mas saí na rua na hora do almoço e vi um cachorrinho todo encolhidinho morrendo de frio sobre um papelão velho. Quando vi essa cena morri de pena e pensei: Ahh tadinho ...

Depois no restaurante tinha um garçom com uma cara de coitadinho, meio sem saber o que fazer com a bandeja, andando de um lado pro outro, daí falei pro meu marido - Vamô pedir alguma coisa pra ele ter o que fazer, tadinho ...

No mesmo restaurante tinha um senhor gordo, muito gordo, todo vermelho e fumando e me fez pensar: Coitado desse homem, ele pode infartar a qualquer momento, tadinho...

E agora, quase no fim da noite, vi que o Chuck Berry vai fazer um show aqui em SP e apesar de caríssimos os ingressos eu até fiquei animada pra ir, mas quando vi a foto dele no site fiquei com uma pena e pensei: Tá tão velhinho, tadinho ...

quinta-feira, maio 01, 2008

A pérola da semana:

Toca o telefone na redação do Diário de Ribeirinha:

- Trimmmm, Trimmmm
- Diário de Ribeirinha bom dia. Em que posso ajudá-lo?
- Alô, aqui quem fala é o João e eu queria fazer uma denúncia anônima.

domingo, abril 27, 2008

Tem um cara na redondeza do lugar onde eu trabalho que é um verdadeiro publicitário. Não, ele não trabalha numa agência, e sim vendendo bolos, doces, sucos e salgados num carrinho de rua. Até aí tudo bem, mas o mais interessante é como ele faz a sua própria propaganda.

Quando ele passa em frente ao banco ele grita com toda a força dos seus pulmões:

- Pessoal do Unibanco, pra vocês hoje eu trouxe bolo de chocolate branco - E o pessoal do banco vai tudo correndo comprar o bolo dele.

Quando ele tá em frente a clínica de olhos, a propaganda também é personalizada:

- Pessoal do oculista a salada de maionese de hoje tem zoião, mas é só pra pagamento a vista - Não sei não, mas sempre que ouço isso fico encafifada que alguém lá já deu o cano no moço-propaganda ...

E quando ele chega no jornal, a chamada não decepciona:

- Pessoal do jornal qual é a quentinha de hoje? A minha é que eu trouxe coxinha - E lá vai um batalhão comprar coxinha do homem...

É até pecado não comprar as coisas dele né?

quarta-feira, abril 23, 2008

A foto é daqui

É, eu também senti o tremor de terra que ontem sacudiu ( que exagero! ) São Paulo.

Por volta das 9 horas da noite eu estava deitada na minha cama, lendo um livro, com a cabeça apoiada na cabeceira quando senti a parede tremer. Foi rápido e muito estranho e na hora pensei que o problema fosse comigo, mas na mesma hora me indaguei: - Que estranho! Eu nem bebi hoje... - alguns segundos depois, senti de novo e já ia berrar pelo meu marido quando tudo voltou ao normal.

Hoje todo mundo no escritório quis contar suas experiências. Uma das moças contou que o botijão de gás da casa dela começou a dançar de um lado pro outro. A irmã desesperada, saiu correndo pra rua gritando que havia um espírito dentro de casa.

A outra, junto com o irmão, correu pra pegar uma vassoura, machado, ou qualquer coisa que encontrasse pela frente, pra matar o bicho que se alojava embaixo do sofá e segundo eles, não parava de balançá-los.

É, terremoto em terra de tupiniquim, é assim :)

domingo, abril 20, 2008


Esse outdoor é a coisa mais bizarra que eu já vi na vida nesses últimos tempos. Se você não entendeu o que está escrito nele, eu traduzo. Trocando em miúdos é algo como: Vá de retro mosquito da dengue que essa cidade não te pertence!

Esse espaço com certeza é locado por alguma igreja evangélica, porque sempre que passo por ali, tem uma frase apocalíptca escrita nele, mas nada tão absurdo quanto a esse flagrante de agora.

Agora imagina se a moda pega, e no lugar do Cristo Redentor do Rio, colocam um outdoor desses!!!???

Afe Maria! Que a Nossa Sra da Bicicleta sem Freio nos defenda ...

quarta-feira, abril 16, 2008




Pra quem ainda não viu/ouviu, a Dona Franka deu uma entrevista na semana passada para a rádio usp falando sobre blogs e convidou seu leitores amigos pra dar uma canja no programa, mandando mensagens de audio gravadas para serem exibidas no mesmo.

Claro que eu aqui não podia perder a chance de se me ixibir e também mandei a minha, e o resultado tá nesse enxerto de um pedaço do programa num video que a gente fez há algum tempo no youtube.

Só por favor não reparem na minha voz de menina de 10 anos. Eu pensei até que o reporter Fábio fosse pedir autorização pra minha mãe pra usar o audio no programa ;)

domingo, abril 13, 2008

Se blog tivesse cheiro ...



Aqui em casa eu tenho um pé de Dama-da-noite. E em algumas noites, como deve ser, ela começa a cheirar e impregna o quintal, a casa e até a minha alma com o seu cheiro. Se você pudesse sentir, hoje até meu blog teria esse cheiro :)

quinta-feira, abril 10, 2008

Ás veiz era uma vida boa dessas que queria pra mim :)

segunda-feira, abril 07, 2008

No mês passado eu fiz uns exames de sangue, só de rotina, e semana passada peguei o resultado. Como eu previa, meu colesterol está nas alturas ...

Quando eu voltar na médica tenho certeza que ela vai falar horrores, me ameaçar, me chantagear; portanto acho melhor começar já a me despedir dos meus amores o quanto antes. Para isso resolvi escrever essa carta:

Meus amores;
Petit Gateau, sorvete de creme e chantily!
Sinto muito, mas é com o coração em frangalhos e pingando gordura, que digo que terei que abandoná-los. Mas durante a nossa separação prometo ser fiel e jamais olhar para um leitão a pururuca, pra pelinha de frango tostada e muito menos pra uma picanha ensanquentanda ...
Mas juro por tudo que é mais sagrado nesse mundo que um dia eu volto, e todos nós seremos felizes outra vez...
Adeus

Nossa, como é difícil escrever carta de amor ...

quinta-feira, abril 03, 2008

Arre Água!

Ontem eu bebi tanta, mas tanta água que minha nossa!

O motivo é que a torneirinha do bebedor lá do escritório quebrou e a água ficava pingando o tempo todo e pra evitar a molhaceira nós colocamos um copo bem grande lá pra recolher os pingos. Mas de tempos e tempos o copo enchia e a gente tinha que fazer alguma coisa com aquela água, e pra não desperdiçar água fresquinha, eu acabava bebendo.

Acho que bebi mais água do que quando vou fazer ultra-som. Aliás, eu detesto fazer esse exame. Pago pra não fazer.

Dá ultima vez que tive que fazer essa droga de exame, eu bebi aquela tonelada de água, não podia nem respirar de tão cheia que estava a minha bexiga, mas na hora de fazer o exame, depois de o médico espremer minha barriga com aquele aparelho todo melado de geleca gelada, ele falava:

- Num ta cheia ainda! Vai beber mais água...

E lá saia eu, com as pernas todas trançadas, a caminho do bebedor e quando eu voltava pra sala dele, ele ainda dizia:

- Num ta cheia ainda! Vai beber mais água...

E ele fez isso comigo mais umas duas vezes. Eu tinha vontade de chorar de tanto que doía minha bexiga, só não chorava pra não desperdiçar líquido, e o infeliz só dizia:

- Num ta cheia ainda! Vai beber mais água!

Eu já estava ali, pronta pra fazer xixi na cara dele, quando ele começou a desconfiar:

- Hummmm ta estranho esse aparelho. Será que justo agora ele vai começar a apresentar defeito?

Juro que nessa hora eu bem que podia dar um soco na cara dele, mas eu estava desesperada pra ir ao banheiro e prometi a mim mesma fazer isso quando saísse de lá, mas o miserento deu sorte, por que depois de 30 minutos de esvaziação, ele já tinha ido embora.

Depois disso fiquei com trauma e nunca mais fiz. E aí do médico que me pedir pra fazer esse exame de novo. Mal sabe ele que eu ainda tenho uns socos aqui guardados...


sábado, março 29, 2008


Mais fotos no Flickr

A minha passagem por Montreal foi super rápida mas deu pra fazer tudo que a gente havia planejado. Na sexta-feira quando chegamos fomos ao Imax ver um filme sobre múmias e embora eu não tenha entendido quase nada, achei bem legal. Isso sempre me faz lembrar de um garotinho de uns 4 anos que eu encontrei uma vez numa loja, e que olhava compenetrado para uma revista de Ufos. Quando eu perguntei a ele se ele sabia ler, ele me respondeu - Não sei ler, mas eu sei ver! - É isso. Eu não entendo muito bem inglês, mas também sei ver :)

No sábado fomos na companhia na sogrinha dela ver uma exposição de artistas cubanos no Museu de Belas Artes. Lá também tive a oportunidade de ver algumas pinturas originais pela primeira vez do Picasso, Matisse, Miró e outros menos conhecidos - pelo menos pra mim - que achei bem legal também.

No domingo de Páscoa tivemos um Brunch delicioso preparado pelos nossos anfitriões e mais uma vez tivemos a companhia da família dela. Embora eu já tenha ido a Montreal uma vez, o mais legal dessa viagem pra mim com certeza foi poder ver de pertinho os hábitos que as outras pessoas adquirem vivendo num outro país. Foi poder conhecer os lugares onde ela sempre comenta comigo que costuma frequentar, fazer compras, passear, enfim. Fazer parte pelo menos um pouquinho da rotina da vida dela por lá. A noite ainda fomos num bar ver um amigo do Bill tocar. Foi muito, mas muito legal.

Na segunda feira alugamos um carro e rodamos 400 Km indo até Montebello no Omega Park que é uma espécie de Simba Safari que temos por aqui, onde a gente pode observar vários animais em seu habit natural. Almoçamos e depois fomos dar uns bordejos pela charmosa vila de Mont Tremblant até o fim de dia e depois voltamos pra casa.

Na terça-feira já era dia de voltar e na parte da manhã resolvemos dar umas voltas em algumas lojas perto da casa dela. Perdi as estribeiras, comprei mais do que devia ( um absurdo de barato as liquidações de inverno) e tivemos que pegar uma mala emprestada pra voltar :)

Foi assim que passei meus dias por lá. A companhia, o carinho, a cama deliciosa, o ronron dos gatos foi tudo maravilhoso. Espero um dia poder retribuir pelo menos a metade do que eles fizeram pela gente. Voltei, mas juro que queria ficar...

Será que eu posso ir no próximo feriado de novo? ;)

quarta-feira, março 26, 2008

Tudo que é bom dura pouco. Muito pouco ...

Omega Park
foto by Zana



Seguindo a sugestão do Serbão, resolvi vir embora antes que começasse a ver vassouras de ponta cabeça encostadas atrás da porta. E antes que perdesse meu emprego também, já que não estou de férias :*(

Mas passei 5 dias maravilhosos por lá na companhia de pessoas super especiais e de bichinhos também ;) Comi todas as Poutines que encontrei pelo caminho, tomei capuccinos do Tim Hortons até não caber mais e durante os intervalos entre um e outro comia umas Panquecas com Maple pra não ficar assim tão monótono. Portanto essa forma arredondada que apareço na foto tem uma grande razão de ser e isso não tem nada a ver com o tamanho do casaco que eu estava usando :)

Agora a coisa mais chique do mundo sou eu falando francês! Já estava até com caimbrã nos beiços de tanto fazer biquinho pra falar Merci, Bonjour, Mon Amour e algumas vezes também falava Abajour.

Assim que conseguir acabar com a zona de malas e roupa suja que tem aqui por todo lado, volto pra contar mais :)



segunda-feira, março 24, 2008



Eu não quero mais ir embora! Além de casa, comida e bebida de graça ainda tenho casaco emprestado :)

quinta-feira, março 20, 2008

Eu sempre achei que uma das coisas mais legais de se ter um blog, além de poder conhecer pessoas legais é com certeza a possibilidade de poder comer, beber e dormir de graça na casa delas.

Tá certo que esses convites vem por educação, mas por educação a gente também aceita. Daí a pessoa se arrepende e fecha o blog pra ver se você desiste da idéia, mas mesmo assim é tarde demais. A gente manda recado no Orkut, no Facebook, no Msn, no Flickr, no Gmail dizendo: Posso í? Pô ser esse fim-de-semana? Eu tôino!

E numa tentativa desesperada de fazer com que você desista de uma vez por todas dessa sandice, ela responde seus apelos dizendo:

- Tá bom vai! Vem que sua cama tá te esperando !

E mal sabe ela que era só isso que eu precisava ouvir !

Então Zanicha, eu tô indo ;)



terça-feira, março 11, 2008

Eu nunca fui muito fã do Pato Fu mas tive uma simpatia instantânea desde a primeira vez que vi/ ouvi a Fernanda Takai cantando na abertura de um show do Ira! que eu fui há alguns anos.

Dona de uma voz deliciosa agora a moça está com um cd solo – Onde Brilhem os Olhos Seus - e regravou alguns clássicos como Embaixo dos Caracóis do Seus Cabelos, do Rei Roberto e de quebra essa outra música aqui que eu duvido que alguém também vá conseguir ouvir sem cantarolar :)


domingo, março 09, 2008

Os donos de garrancho que me perdoem, mas ter letra legível é fundamental. A minha letra não é linda, mas dá pra entender direitinho o que eu escrevo. Agora duro mesmo é quando você tem que ler algo do qual você não está familiarizado.

Lá no escritório tem gente com caligrafia de tudo quanto é tipo. Tem algumas que são bem melhores que a minha, mas em compensação têm outras que são horrorosas. Um dia conversando com a minha colega ainda comentei da letra de um rapaz que trabalha com a gente. Ele é bem alto e forte, mas tem uma letra miudinha dura que só de entender, foi quando ela me falou:

- A letra do Zé é terrível mesmo, mas pior que a letra da minha tia Ildete não existe!

Ela disse que a letra da tia Ildete é um horror! Ninguém, a não ser a tia, consegue entender. E quem sofre com isso, é o tio Careca. A tia Ildete insiste em fazer a listinha de supermercado pro tio Careca, mesmo ele reclamando que não entende a letra dela.

Um dia ela escreveu no papel “goiaba vermelha”, mas o tio Careca só conseguia entender “goiaba verm” e parado em frente à banca de goiabas, desolado da vida, se perguntava:

- Como é que eu vou saber qual dessas goiabas que tem verme?

Mas pior mesmo foi o vexame que o tio Careca passou no açougue. De novo a tia Ildete escreveu lá “Picanha Maturada” e mandou o tio Careca pro açougue comprar. Quando chegou lá o balconista já foi logo falando:

- Bom dia Seu Careca. O que vai querer hoje?

A essa altura o tio Careca já estava branco! Não, não era possível que estivesse escrito ali naquele papel, aquilo que ele tava lendo. Mas ele tentava

- Me dá um quilo de Picanha Matru..., Mastr ... – e nada. Ele não conseguia pronunciar o resto.

E o balconista lá, já meio sem paciência, esperando enquanto o tio Careca tentava

- Uma Picanha Mast ... , Mast...

Foi quando o balconista falou:

- Anda logo Seu Careca!!! Eu não tenho o dia todo não!!!

E o tio Careca, num fôlego só falou:

- Picanha Masturbada!

sexta-feira, março 07, 2008

Quem procura NÃO acha

Eu ando me sentindo muito, mas muito mal...

O que acontece é que a quantidade de gente que chega aqui nesse blog, procurando pelo significado da palavra Namastê é enorme. E na maioria das vezes eu ainda recebo comentários e emails extremamente gentis de pessoas que estavam procurando uma coisa, mas encontraram outra.

Esses pobres coitados saem em busca do significado de uma palavra tão profunda e caêm aqui, nessa esbórnia que eu chamo de blog.

Taí. Está aberta a votação para a mudança do nome de Namastê para Esbórnia.

E quem concordar coloca o dedo aqui? :)

quinta-feira, março 06, 2008

Dia internacional da mulher

Já faz alguns dias que eu tenho ouvido lá no escritório que hoje nós teremos um almoço com distribuição de presentes em comemoração ao Dia Internacional da Mulher.

Eu juro que já estava com o meu discurso pronto para dizer aos organizadores desse evento que essa data existe para que a gente possa refletir sobre o papel da mulher na sociedada atual e para que a gente nunca esqueça do episódio onde aquelas 130 mulheres foram queimadas vivas num depósito em Nova Iorque, quando vira a minha colega de mesa e diz: Vai ter petit gateau de sobremesa...

Hoje quando der meio-dia vou jogar longe os papéis que estiverem na minha mão, empurrar minha mesa e derrubar todas aquelas magricelas que eu encontrar pelo corredor pra chegar no restaurante primeiro do que todas elas.

Fazer o quê? Eu sei que eu não presto mesmo ...

sábado, março 01, 2008


Plaquetinha encontrada dentro da bolsa buraco negro


No final do ano passado eu resolvi comprar uma bolsa maior, onde eu pudesse carregar mais coisas. Encontrei uma bolsa que na hora me pareceu ideal, com várias divisões, e a comprei. Desde então é ela que tenho usado.

Acontece que a bendita tem se revelado um verdadeiro buraco negro. Tudo que coloco dentro dela se torna um parto encontrar depois. No começo achei que fosse falta de costume e que logo iria me adaptar, mas não, quanto mais o tempo passa mais difícil está de encontrar as coisas que coloco dentro dela. Nunca me lembro o lugar exato que guardei o que estou procurando naquela hora.

Outro dia fui ao teatro e depois de pegar os ingressos na bilheteria eu os guardei dentro dela. Como ainda estava cedo para começar a peça, fui fazer um lanche com a minha amiga, e na volta na hora de entregar os ingressos para o bilheteiro, quem disse que eu os achava? Tocou a primeira campainha, a segunda campainha e eu lá desesperada falando pro homem: “Moço meus ingressos estão aqui, só não consigo achá-los. Deixa eu entrar?” enquanto despejava todos meus pertences no chão tentando encontrá-los. Na última badalada eles finalmente apareceram.

Nessa semana aconteceu de novo. Entrei no mercadinho perto do trabalho para comprar algumas coisas e como estava com uma sacola, a deixei guardada no guarda-volume. Em troca, o menino me deu uma plaquetinha com um número, que claro guardei na bolsa buraco negro. Na hora de retirar a sacola, de novo não achava a droga da plaquetinha, que só foi aparecer três dias depois dentro dela. Bom, pelo menos nessas horas eu agradeço aos céus (amém!) por não freqüentar Sex Shops. Imagina ter que explicar pro garotinho os utensílios que se encontravam dentro da minha sacola, tipo: “Moço tem um chocolate assim, num formato...” Ahh deixa pra lá!

Mas o problema maior ainda tem sido com dinheiro. Esse sim coloco lá e desaparece assim, sem deixar o menor vestígio...

Gente, que coisa de louco isso !


quinta-feira, fevereiro 28, 2008

sexta-feira, fevereiro 22, 2008

Cupiei da Carla e da Ciça


Coisas que abalaram a minha auto-estima

- Cantar no coral da escola fazendo segunda voz junto com os meninos.
- Não tinha dinheiro pra fazer balé clássico, então brincava com a sapatilha de ponta que ganhei de uma prima na rua
- Meu primeiro sutiã ter sido preenchido com meia.
- Não ter tido um animal de estimação na infância.
- Ter usado baton 24 horas ( que demorava 3 dias pra sair da boca)
- A exemplo da Carla também cortei meu cabelo igual ao da Luciana Vendramini mas só consegui ficar igual a Cuca do Sítio do Pica Pau Amarelo.
- Nunca ter tido uma vitrolinha e nem os discos de histórinha da Disney.
- Nunca ter tomado um porre até vomitar.
- Ter sido apaixonada pelo Menudo
- Descobrir que aquele menino lindo que tinha feito uma tatuagem no braço na adolescência com as iniciais do meu nome, depois de adulto, fez outra por cima.
- Passar o dia fazendo doces na cozinha para o meu então futuro marido, e quando fui oferecer ouvi-lo responder: Eu não como doce.
- Achar que o Pixote tinha gostado de mim e queria ser meu amigo mas ele só veio me perguntar se eu era a prima da Marcia (!!!???)
- E nunca, por mais que eu tenha tentado, consegui pegar um autógrafo do Silvio Brito quando ele ia num circo lá perto de casa ...

Mas como Deus é pai, não é padrasto, apesar de tudo eu sobrevivi :)

domingo, fevereiro 17, 2008

Hoje eu fui ao TUCA assisitir uma peça chamada Simpatia, que gostei muito. A peça foi montada baseada no depoimento de pessoas comuns, na sua grande maioria mulheres. Mulheres que falam dos seus problemas, das suas dores, das transformações pelas quais passam o seu corpo, da solidão, mas principalmente de mulheres corajosas que foram atrás dos seus sonhos.

Mas não é sobre a peça que eu quero falar e sim sobre quem eu encontrei no banheiro quando terminou o espetáculo. Quando eu sai do cubiculinho eu dei de cara com essa moça aqui, que estava esperando um cubiculinho desocupar. Num primeiro momento eu fiquei com uma impressão danada de conheço essa fulana, mas não se de onde e só alguns segundos depois é que me caiu a ficha. Bom, quando ela já estava dentro do cubiculinho do qual eu tinha acabado de sair, me bateu um desespero danado: Céus, será que deixei o cubiculinho limpinho!?

Sim, eu ainda tenho por hábito deixar o banheiro alheio mais limpo do que eu encontrei, mas enquanto eu lavava as mãos e tentava me lembrar se tinha executado passo-a-passo o processo de limpeza que desenvolvi para deixar os banheiros alheios limpinhos eu a ouvi exclamar em alto e bom som um "Saco!", lá de dentro do cubiculinho.

Meu Deus, será que fiz alguma coisa errada? Será que deixei inadvertidamente um fio de cabelo caído no chão e nem percebi? E o que é pior, será que se algum dia eu a ver na TV dando uma entrevista reclamando de um banheiro sujo que ela encontrou uma vez, será desse banheiro que eu não limpei direito?

Se fosse uma pessoa anônima, tudo bem, o máximo que poderia acontecer é ela chegar em casa e reclamar com a mãe, mas sendo alguem assim famoso, uma declaração dessas pode destruir a minha vida e a minha reputação!

Ai céus, acho que nem vou dormir essa noite ...
Eu quero alguém que me ensine a dançar assim ...



Alguém se habilita? ;)

quinta-feira, fevereiro 14, 2008

Eu odeio!


- Fio de telefone emaranhado.
- Franja de tapete desarumada
- Cabides colocados no guarda-roupa com a parte aberta pra fora
- Tapete torto
- Quadros e objetos desalinhados
- Notas de valores diferentes misturadas
- Lençol e colcha que não estão esticados
- Travesseiro ou almofadas que não estão afofados
- Visor do celular embaçado
- Esponja de banho com fio de cabelo grudado.
- Cestinho de mercado jogado por cima do outro desarumado


Bom, acho que é só ...

sexta-feira, fevereiro 08, 2008


Perto do meu trabalho tem uma quadra de futebol, onde fica uma bando de bebum e desocupados. Ontem, quando eu passei por ela, um dos bebuns, todo entusiamado como quem tinha acabado de encontrar a solução para um grande problema, começou a me gritar de longe e falar com aquela voz de bebum:

- Ohh Dona (sic!) nóis zamo joga (sic!) e tá faltando um pru noss (sic!) time. Qué juga (sic!) cum a zente?

E o mais incrível é que a bebida que ele estava tomando, era aquele suquinho vermelho que vende na barraca de pastel de feira, em formato de carrinho.

Agora imaginem a cena: Eu, no alto de toda minha elegância, usando um terninho preto, sapato de verniz, maquiada e com o cabelo liso e esvoaçante todo chapado batendo uma bola - que provavelmente devia ser feita de meia - com os bebuns na quadra?

Não sei de onde ele tirou essa idéia ...

Ahh já sei! Ele deve ter visto meu cabelo "chapado" !

terça-feira, fevereiro 05, 2008


Na semana passada, a Dani mandou pra nós - os desocupados do Gmail - uma receita super fácil e gostosa de cookies de chocolate. Mas eu , esperta que sou, resolvi substituir alguns ingredientes e deixar a receita assim, mais light.
Se você acabou de ler isso e tem um QI maior que 10, já sacou que essa minha idéia brilhante não iria dar certo. Troquei a farinha comum pela integral. A margarina cheia de colesterol por outra rica em ômega 3 e o açucar comum (meu erro crucial!) pelo adoçante próprio pra forno e fogão e só mative mesmo o chocolate porque se tivesse trocado isso também, a essa altura já teria encomendado minha própria morte para um capanga qualquer.

O máximo que consegui com essa minha invenção foi produzir um primo pobre e invejoso do cookie de chocolate. A verdade é a seguinte: Se você tá no inferno abrace o capeta. Ou melhor, se quer comer um cookie, coma um de verdade rico em calorias e gorduras que irão se instalar no seu abdomem, mas em compensação te farão extremamente feliz e satisfeito.

Portanto segue abaixo a verdadeira receita de Cookies de Chocolate e não ouse mudar nem um tiquinho dessa receita :)

Cookies de Chocolate

1 xícara de farinha de trigo

1 xícara de aveia em flocos finos

1 xícara de margarina

1 xícara de açucar

1 ovo

1 tablete de chocolate meio amargo picado

Misture todos os ingredientes secos, depois acrescente o ovo e a margarina. Por último, acrescente o chocolate picado. Com duas colheres faça bolinhas e coloque-as espaçadas em um forma coberta com papel manteiga. Asse em forno pré-aquecido até os cookies ficarem dourados.

Ps. Tudo bem vai, nem ficou tão ruim assim mas é que eu gosto de exagerar :)

sábado, fevereiro 02, 2008


Qualquer semelhança minha com a peladona que está desfilando na Rosas de Ouro, é mera coincidência :)

Bom carnaval pra todos.

sexta-feira, fevereiro 01, 2008

Eu descobri uma comunidade no Flickr de um pessoal que faz umas montagens bem legais com capas de discos. Como macaco ver, macaco quer, eu também quis fazer uma foto minha, mas o resultado ficou tão tosco que meu senso de ridículo me impediu de postar minha foto lá.
Impediu lá, mas não aqui :)

A maluca beleza