quarta-feira, abril 28, 2010

Arroz Doce do Consolo Espiritual


Eu tenho andado meio desenchavida da vida comigo (fisicamente) mesma. O causo é que engordei alguns poucos kilos - mas de resultado devastador, conforme os botões das minhas calças -  desde o começo do ano e não tenho conseguido me livrar deles. Pra ser mais honesta, eu nem tentei me livrar deles. Até pensei em  voltar a caminhar de manhã cedo, quem sabe até começar a correr, já que comprei um tenis super bacana pra isso, mas disposição, ânimo, determinação, ou seja lá qual for a palavra adequada pra isso, eu ainda não encontrei...

Daí que pra se animar e mudar o foco desse tipo de aborrecimento, nada melhor que pensar em coisas diferentes, como por exemplo ... comida !  :)

Comprei um livro muito legal do Jamie Oliver essa semana, mas não é dele que eu quero falar hoje. Quero falar, de um outro livro de culinária que encontrei aqui em casa, de receitas afrodisíacas, chamado Afrodite da Isabel Allende.  Eu já devo ter esse livro há uns 3 anos, mas na época não consegui ler por inteiro pelo fato de  te-lo comprado num sebo, e ele ter vindo com aquele cheiro horrível de livro guardado. Desenvolvi uma tosse alérgica bem chata naquela época, e por conta disso abandonei o livro. Mas agora o cheiro desapareceu bastante, e tenho conseguido lidar melhor com ele.

Tem coisas muito legais nele, e a escrita da Isabel Allende é maravilhosa, mas teve uma coisa  lá, que não estava saindo da minha cabeça. Ela conta, que numa determinada época da vida dela, ela só sonhava com comida e um dos sonhos mais recorrentes, era um em que ela nadava numa piscina cheia de arroz doce!

Gente, olha que delícia que deve ser nadar numa piscina de arroz doce!? A delícia que deve ser aquele creme sedoso acariciando a nossa pele, aquele cheirinho gostoso de canela e limão perfumando a gente? Se a gente esquecer a possibilidade daqueles grãozinhos entrando por tudo quanto é orifício, a ideía pode ser deliciosa sim :)

E pra ajudar, eu AMO arroz doce, embora nunca tenha feito um. Daí que cheguei hoje do trabalho, com aquela idéia fixa na cabeça do nado em arroz doce,  e resolvi preparar um pra mim. Não pra tomar banho, é claro, mas pra comer mesmo. Comi tanto que esse foi meu prato principal e sobremesa da noite :)

E a receita do livro ainda leva o sugestivo nome de arroz doce do consolo espiritual. Tomara mesmo que ele traga consolo pra mim :D





 

4 comentários:

Edelize disse...

Guria, pega este tênis esperto e saia para andar e correr. Não pense duas vezes, e daí se esbalde em arroz doce. Eu estou com muita vontade de canjica. Será que tem alguma receita de canjica do consolo espiritual?

Porque a gente engorda só de pensar em comida?

Fla disse...

Bom, se o que Edelize disse aí em cima for verdade eu tô ferrada. Porque vamos combinar que se eu for engordar cada vez que penso em comida...risos... acho melhor fechar meu blog...hahaha.

Muito legal esse livro Marushia, eu nunca tinha ouvido falar. Vou procurar no sebo também para comprar.

E eu amo arroz doce e deve ser muito bom mesmo nadar numa piscina repleta dele...rs.

Beijos

anna disse...

detesto arroz doce. por mim o sonho poderia ser num piscinão de canjica.
hum...

Claudia disse...

Fica fria amiga que estou no mesmo barco...e olha que eu tenho corrido...