sexta-feira, outubro 06, 2006

Ahh tá bom vai, eu sei que tá todo mundo empapuçado desse negócio de Japão, Austrália e USA, mas os banheiros no Japão valem um post. Eu juro ! :)



Photobucket - Video and Image Hosting

No Japão existem dois tipos de banheiros. Os ocidentais e os orientais, e esse aí da foto é o banheiro oriental. Sim, o banheiro oriental nada mais é do que um vaso sanitário, só que enterrado no chão. Até onde eu sei, a vantagem desse banheiro em relação ao ocidental é que ele evita qualquer tipo de contaminação, pelo simples fato de você não ter contato direto com o vaso sanitário. E é muito comum encontrar esse tipo de banheiro até nas lojas de departamento mais sofisticadas em Tokyo.

E tem uma coisa interessante pra se usar eles também. É que as japonesas morrem de vergonha do barulhinho que o xixi faz quando cai na água. Então enquanto elas fazem o xixi, elas dão descarga. Assim um barulho disfarça o outro. Esse da foto, por exemplo, já é ecologicamente correto. Ali na parede tem um sensor de movimento, que só imita o som da descarga quando você esta em posição estratégica.

Dessa vez eu nem me atrevi a chegar perto de um deles, mas confesso que sofri muito pra usar um treco desses quando morei no Japão. Na fábrica onde eu trabalhava só existiam banheiros orientais e cada vez que eu precisava fazer um simples xixizinho, era quase um parto, porque eu tinha que tirar toda a roupa, com medo de errar o alvo.

Mas passado um tempo eu pensei : Bom, se vou ficar nessa terra um ano, e cada vez que for ao banheiro eu tiver que tirar toda a roupa, vou passar 6 meses só no banheiro!

Depois de tal conclusão, aprendi a usar o bendito. Tali e quali as japonesinhas . Inclusive com descarga :)

Photobucket - Video and Image Hosting

Mas os banheiros ocidentais são cheios dos tric tric. Eu já conhecia esses assentos que são cheios dos botões, mas nunca tinha usado. Antes todos os botões só vinham escritos em japones, mas dessa vez encontrei vários escritos em inglês, então usei e abusei deles :)

Os comandos nada mais são do que uma ducha mais forte, ou mais fraca. O famoso botão que imita o som da descarga, e um botão para aquecimento do assento. Se você pensar que tem que sair da cama no quentinho em pleno inverno pra sentar num vaso gelado, até que esse botão é bem útil.

E ele esquenta mesmo! Numa noite eu esqueci esse botão ligado, e na manhã seguinte quando fui usa-lo quase tive uma queimadura de terceiro grau nos paises baixos, hahaha!

Mas banheiro pago no Japão eu nunca tinha visto! O dia que saí com a minha amiga Marcia Millaré, nós fomos almoçar num restaurante chamado Royal Host, no Harajuko. Não sei porque, mas não tinha banheiro dentro desse restaurante. Pra usar o banheiro você precisava sair de dentro dele e usar um comunitário que era dividido com clientes de outros restaurantes no mesmo local .

Eu já fiquei sismada quando tentei abrir a porta do banheiro e não consegui, e do lado dela tinha uma maquina com luzinhas vermelhas marcando Y100 ( hyaco ien, que é o equivalente a 1 dolar). Depois de forçar a porta por alguma tempo, sem conseguir abri-la, eu me conformei que teria que colocar Y100 na máquina para conseguir usa-lo.

Após colocar o tal moeda, para a minha surpresa, a porta não abriu! A essa altura eu já estava indignada de ter perdido a minha moeda de Y100 e se a minha vontade não fosse tão grande, juro que teria ido embora. Mas não teve jeito, coloquei mais uma moeda na máquina e comecei a esmurrar a porta.

Quem disse que ela abriu? Já tinha perdido Y200, tava a ponto de fazer nas calças e tinha acabado de descobrir que a porcaria da máquina tava com defeito. Enquanto eu esmurrava a porta tentando abri-la, apareceu um senhor, e com meu japonês macarrônico eu dizia a ele que a porta não queria abrir. Ele foi super gentil, e resolveu chamar um funcionário do restaurante.

Quando o funcionário apareceu, ele ficou explicando para o senhor e pra mim, que a porta tinha todo um jeititinho especial para abrir. Após ele colocar uma moeda na máquina, a porta finalmente abriu para eu entrar. Nesse momento, vi a coisa mais fantástica da minha vida. Enquanto eu me dirigia ao meu trono, a tampa do vaso ia se levantando sozinha para eu sentar. Fiquei pasma quando vi aquilo !

Mas pensando bem, era o mínimo que aquela disgramada podia fazer por mim, depois de ter me arrancado duzentos yens :)

7 comentários:

Franci disse...

Marcia querida estou muito, mas muuuito zangada com vc!!!
Como vc vem à Sydney e nem me procura??!!!Nem acreditei quando vi em seu blog!!!
Acho bom vc ter uma ótima desculpa!!
Podíamos sair e aprontar juntas!!Como fiz com a Mirella!!
Tudo bem, vou esperar a próxima vez!
Beijos.

Alline disse...

Marcinha, que legal esta história dos banheiros hi-tech. Meu sonho é um banheiros destes que levante a tampa do vaso qdo a gente se aproxima, ahahahaha.

Lá na Itália tem mtos banheiros com um buraco no chão, mas eles não são hi-tech que nem no Japão não. São é bem estranhos...hehehe.

Beijinhos!

Lexotânica disse...

É. Está ficando complicado usar o banheiro. Esse monte de botões tiraria a minha concentração na atividade principal.

Megui disse...

Eu vi esse banheiro da primeira foto na França. Acho bem legal. Melhor do que sentar ou arranjar um jeitinho pra não tocar na privada. Sim, porque sentar em privada de banherio público, de jeito nenhum.
É só uma questão de costume.

ivandro disse...

Muito interessante esta postagem não sabia que as japonesas erão tão envergomhadas,seja são para isso então para outras coisas como não devem ser.

Daniela Figueiredo disse...

Marcia, este banheiro oriental é meu sonho de consumo! E este que levanta a tampa, então! Agora o ocidental, não queria nem de graça. Deve respingar pra tudo quanto é lado! E para fazer o nº 2? Seria o verdadeiro torpedo!
Beijos, adorei o post.

Antonio Regly disse...

ahahahaha!
Ri demais com este seu post!
Já havia ouvido acerca dos botõezinhos dentro do banheiro e achava que era coisa de piadas mesmo, daquelas mais engraçadas.
Agora, engraçado mesmo foi você esmurrar a porta e depois o funcionário dizer que tinha que ser com jeitinho.
Hilário esquecer o aquecedor da tampa ligado. Ainda bem que marido faz xixi em pé, senô queima as coisas! kkkkkkkkkkkkkk
Fiquei imaginando o "banheiro" dizendo pra você: "madame, tem ke ser com jeitinho, nô! Se nô, nô abre porta e madame vai fazer xixi nô chon! Arigatô!
Abraço,
Regly